segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016

Obrigado!


A sessão comemorativa do quadragésimo aniversário de "O Diabo", que decorreu na Sociedade Histórica da Independência Nacional (SHIP), em Lisboa, no passado dia 27 de Fevereiro, foi um êxito. Os leitores e amigos do nosso jornal, que lotaram o Salão Nobre do palácio da Independência, ouviram e conheceram pessoalmente alguns dos mais destacados colaboradores de "O Diabo", numa tarde em que o mau tempo não afastou a audiência. Pessoalmente, quero agradecer a todos os conferencistas, Soares Martínez, Brandão Ferreira, Jorge Morais, Miguel Mattos Chaves, Manuel Bernardo, Eduardo Brito Coelho e Humberto Nuno de Oliveira, a todos os presentes e ao Gen. Baptista Pereira, que presidiu à Mesa em representação da SHIP, prestigiada instituição que disponibilizou o espaço para este encontro. Um dia inesquecível que assinalou uma marca invejável da persistência do nosso jornal. Bem hajam!

domingo, 28 de fevereiro de 2016

Apresentação do livro "Ideias a Contracorrente"


O meu caro Amigo Humberto Nuno de Oliveira apresentou ontem, na SHIP, o meu livro "Ideias a Contracorrente", durante a sessão comemorativa dos 40 anos do semanário "O Diabo", que não podia ter corrido melhor. Muito obrigado a todos!

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2016

Sessão comemorativa do 40.º aniversário do semanário “O Diabo”


27 de Fevereiro de 2016

Palácio da Independência | Largo de São Domingos, 11 | Lisboa


PROGRAMA

14:00h – Recepção
14:30h – Abertura da sessão
14:40h – Jorge Morais, “40 anos num minuto”
15:00h – Pedro Soares Martínez, “Portugal precisa de O Diabo”
15:20h – Duarte Branquinho, “Cinco anos a contracorrente”
15:30h – Humberto Nuno de Oliveira – Apresentação do livro
“Ideias a Contracorrente”, de Duarte Branquinho
15:45h – Intervalo
16:00h – Brandão Ferreira, “A importância da diferença”
16:20h – Eduardo Brito Coelho, “Tocar a rebate. A curta história de uma colaboração”
16:40h – Manuel Bernardo, “Os militares e O Diabo”
17:00h – Miguel Mattos Chaves, “Uma estratégia para Portugal"

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2016

Uma potência chamada Alemanha


A revista francesa de Geopolítica “Conflits”, dirigida por Pascal Gauchon, é uma publicação de referência para quem quer compreender melhor os desafios do nosso mundo. À venda em Portugal está a edição n.º 8, referente ao primeiro trimestre deste ano, e tem como tema central a potência alemã e a dúvida se esta está a viver a sua aurora o seu crepúsculo. Um número a não perder.

O excelente ‘dossier’, que abre com um artigo de Pascal Gauchon sobre o “Império do meio”, inclui vários textos a destacar, como “O fim do povo alemão?”, onde Julien Damon analisa o impacto da imigração na Alemanha, “A reunificação mudou a Alemanha?”, de Thierry Buron, que afirma que a Alemanha de Leste ainda existe, e ainda artigos sobre a relação da Alemanha com os Estados Unidos da América, com a Rússia, as forças armadas alemãs, o papel da Alemanha na Europa, entre outros.

Nos restantes artigos, refira-se o retrato de Bashar al-Assad, de Frédéric Pichon, a análise da situação na Birmânia, que Jack Thompson considera uma “mudança na continuidade”, e a entrevista com Georges-Henri Soutou, especialista nas relações franco-alemãs.