quarta-feira, 20 de janeiro de 2016

Mau vento

Mesmo aqui ao lado, a extrema-esquerda ganha força e demonstra-o sem qualquer pudor ou respeito pelas instituições. Para o Podemos, o partido espanhol congénere do Bloco de Esquerda, o parlamento não passa de um circo onde os deputados podem fazer o que querem e lhes apetece. Da deputada Carolina Bescansa, que decidiu levar o seu bebé de meses e amamentá-lo enquanto assistia ao plenário, às rastas usadas pelo deputado Alberto Rodriguez, que se orgulha de usar “há quatro anos”, vale tudo! Até alterar a fórmula do juramento da Constituição, que os deputados do Podemos mudaram para “Prometo acatar esta Constituição e trabalhar para mudá-la. Nunca mais um país sem a sua gente e sem os seus povos”. Nesse juramento, onde se ouviam os protestos das bancadas, Pablo Iglesias, o líder que veio a Lisboa apoiar a candidata Marisa Matias, não hesitou em erguer o punho direito fechado. É caso para dizer que, desta Espanha, nem bom vento nem bom casamento.

Sem comentários:

Enviar um comentário