sábado, 2 de janeiro de 2016

Despedida


Na sua última mensagem de ano novo enquanto Presidente da República, Cavaco Silva conseguiu despedir-se de forma a não deixar saudades. Aquele que se caracterizou pela distância, quando não ausência, dos assuntos em que podia – e devia – intervir, deixou dois desafios. O primeiro é o da manutenção do modelo político, económico e social dos últimos quarenta anos. Ou seja, aquele que levou o País ao escabroso estado actual. O segundo é o de que seja renovado “o contrato de confiança entre todos os portugueses”. Palavras vazias de quem sempre se refugiou atrás de generalidades, apesar de insistir que só ele conhece o “País real”, porque o visitou. Adeus!

Sem comentários:

Enviar um comentário