sábado, 14 de novembro de 2015

Nada de novo


Os intolerantes da tolerância, "humanitaristas" de salão, pregadores das portas abertas, chantres do politicamente correcto e auto-intitulados senhores da verdade universal vão explicar e justificar. Os que alertaram são "alarmistas", porque o "verdadeiro perigo" está naqueles que insistem em defender a sua pátria, o seu povo e a sua civilização. As novas "marchas pela paz" vão solucionar tudo. Como dizia o Ministério da Verdade na distopia orwelliana "1984", "guerra é paz". Neste caso, é submissão.

1 comentário:

  1. Ainda esta semana um desses tais grandes "humanistas" e "democratas" me ameaçou com um processo judicial só por escrever isto:

    http://historiamaximus.blogspot.pt/2015/11/piores-que-os-nazis_19.html

    Aparentemente há quem considere que é crime contestar o regime e apelar ao julgamento da classe política.

    ResponderEliminar