quarta-feira, 15 de abril de 2015

O universo estético dos europeus


Como recorda o islamólogo René Marchand, “as grandes civilizações não são regiões num planeta, mas planetas diferentes”. Porque, para Dominique Venner, “são feitas de valores espirituais que estruturam os comportamentos e alimentam as representações” (entrevista com Laure d’Estrée, 01/09/2011).

Ao consagrar o seu segundo colóquio (e o primeiro com este nome) ao “universo estético dos europeus”, o Institut Iliade pretende afirmar a singularidade e a riqueza do nosso património comum. Para aí desenhar a fonte e os recursos de uma afirmação serena, mas determinada, da nossa identidade europeia, hoje ameaçada por outras civilizações.

Com as intervenções de Alain de Benoist (“A arte europeia, uma arte da representação”), Slobodan Despot (“A arte europeia e o sentimento da Natureza”), Christopher M. Gérard ( “A beleza e o sagrado”), Jean-François Gautier (“A polifonia do mundo”), Javier Ruiz Portella (“A dissidência pela beleza”) e as apresentações de altos lugares europeus (Duarte Branquinho, Adriano Scianca, Philip Stein, Marie Monvoisin).

Sábado, 25 de Abril, a partir das 14 horas, na Maison de la Chimie (28 Rue Saint Dominique, 75007 Paris).

Sem comentários:

Enviar um comentário