quarta-feira, 9 de abril de 2014

A Cultura nos jornais

Mais do que o vício dos jornais tenho o dos suplementos de Cultura, o que no nosso país não é fácil de satisfazer. Por isso mesmo, não posso de referir aqui o excelente texto de Vasco Graça Moura, publicado no «DN» de hoje, intitulado "A estrada larga", onde recorda "que, nos anos 50 e nos anos 60 do século passado, o jornal O Comércio do Porto publicava um suplemento denominado 'Cultura e Arte', de cujas páginas vieram a ser constituídos três grossos volumes, que deveriam rondar as 500 a 700 páginas, publicados pela Porto Editora, onde se recolhiam dossiers publicados sobre temas importantes da cultura portuguesa, nomeadamente a literatura". Graça Moura considera mesmo o "Cultura e Arte" como "um caso ímpar na vida cultural do nosso país".

Depois, compara esse tempo com o que se passa nos nossos dias, dizendo que "a modernidade, mesmo quando recupera alguma tradição, é agora a palavra de ordem". Para o escritor, a nossa imprensa escrita actual "dirige-se predominantemente a uma camada de público jovem que cresceu completamente divorciada da grande tradição cultural portuguesa e europeia e sobre ela nada sabe". Um texto para reflectir.

Sem comentários:

Enviar um comentário