sábado, 25 de janeiro de 2014

O fogo esperava-nos


Como tesouro guardado
Esperava-nos o fogo
Onde ardia a lenha verde dos nossos anos tenros.
Depois da caminhada,
Maravilhados de mil descobertas,
Ébrios de telhados nobres e pedras antigas,
No fim do verde caminho,
O fogo esperava-nos
Brilhante como ouro.
Inflamava a nossa vida em feixes de centelhas
Que os olhos reflectiam...
Como estrelas na noite
O fogo esperava-nos
Quente. E vivo. E forte.
E as nossas mãos reviviam nestas mãos estendidas.
Nos nossos corações
Brilhava como chama a amizade.

O fogo esperava-nos
Guardado como um tesouro.

François Le Cap

Sem comentários:

Enviar um comentário