sexta-feira, 17 de janeiro de 2014

Crónicas do caos ortográfico (II)


A discussão do referendo sobre a co-adopção por casais do mesmo sexo é reveladora do caos ortográfico instalado. Há quem escreva correctamente "co-adopção", há quem opte pela estapafúrdia grafia que nos querem impor e escreva "coadoção", mas, claro, há também quem prefira uma terceira versão: "co-adoção". De um "acordo" que se caracteriza pelo disparate e pelas facultatividades, outra coisa não se podia esperar.

Sem comentários:

Enviar um comentário