quinta-feira, 9 de janeiro de 2014

A hora dos eurocépticos


As eleições para o Parlamento Europeu serão no dia 25 de Maio deste ano. A seis meses de distância são cada vez mais claros os indicadores que os partidos soberanistas terão uma votação expressiva. A capa da edição da semana passada da revista “The Economist” é a demonstração prática de que o crescimento previsto dos partidos eurocépticos nas eleições europeias é uma realidade à qual não podemos escapar. A revista faz um paralelo com a alteração provocada na política norte-americana com o chamado Tea Party, em 2010, apesar das claras diferenças ideológicas, e elege como protagonistas Marine Le Pen, presidente da Frente Nacional (FN) francesa, Nigel Farage, do Partido Independentista do Reino Unido (UKIP), e Geert Wilders, do Partido da Liberdade (PVV) holandês.

1 comentário:

  1. ---» Os 'globalization-lovers'… que fiquem na sua... desde que respeitem os Direitos dos outros... e vice-versa!...
    .
    .
    P.S.
    - Uma NAÇÃO é uma comunidade duma mesma matriz racial onde existe partilha laços de sangue, com um património etno-cultural comum.
    - Uma PÁTRIA é a realização de uma Nação num espaço.

    ResponderEliminar