quarta-feira, 25 de setembro de 2013

Um glossário da gíria política

Se alguém falar em “Paulinho da Feiras” ou em “Orçamento Limiano”, será fácil a quem acompanha a política nacional perceber do que se está a falar. Mas há muito mais expressões do género – um verdadeiro jargão que escapa a muitos de nós. O jornalista João Pombeiro, decidiu fazer um “ABC da Política Portuguesa” para ajudar a perceber os nossos políticos.


O que quer dizer “animal feroz” segundo a política portuguesa? E qual a verdadeira definição de “bolo-rei”, de “cherne”, de “coiso”, de “irrevogável”...? O que significam, ao certo, “Coreia do Norte”, “Cristo”, “D. Constança”, “estilo Rambo”, “incubadora”, “má moeda”, “ministro-bebé”...? Como devemos entender dizeres enigmáticos como “novo homem português”, “oásis”, “onda laranja”, “Rato Mickey”, “rodagem”, “tanga”, “táxi” e “truca-truca”...? E quem falou em “bombeiro da aflição alheia”? Ou mesmo em “Sissi de Sintra”? É com estas interrogações que a editora Oficina do Livro nos desperta a curiosidade para este livro útil e divertido.

Aparentemente, esta obra é apenas uma brincadeira que nos explica e recorda expressões proferidas pelos nossos políticos do pós-25 de Abril e que ganharam um novo significado. Apesar do inegável aspecto cómico, é um trabalho importante, porque muitas das entradas deste glossário são desconhecidas de muita gente e outras quase caíram no esquecimento.

Para além das mais de 500 expressões e termos que foram agitando as águas do debate político no nosso país e que se tornaram parte de uma linguagem própria, o livro é ainda ilustrado com várias fotografias de momentos memoráveis: Marcelo Rebelo de Sousa a nadar nas águas do Tejo, Álvaro Cunhal de bifana na mão, Ferro Rodrigues a dançar o vira, José Sócrates a detonar a implosão das torres de Tróia, entre tantas outras.

Porque sem este lado irónico não é possível perceber a política nacional e os seus protagonistas na totalidade. Como reza o ditado popular, “a brincar, a brincar, um livro que também é muito a sério”.

Sem comentários:

Enviar um comentário