terça-feira, 9 de julho de 2013

Polémica

O nosso jornal é diferente. É uma das suas características fundamentais, que se baseia na liberdade de expressão e informação, bem como na independência.

O tema central da edição passada era naturalmente polémico, mas nem por isso nos inibimos de o publicar. As reacções à entrevista com o Embaixador Carlos Fernandes sobre Aristides Sousa Mendes foram as mais diversas, tanto laudatórias como condenatórias e por vezes extremadas.

Estamos obviamente abertos a opiniões contrárias, desde que fundamentadas. O que aconteceu em várias das críticas azedas que recebemos – algumas delas insultos verdadeiramente pavlovianos – foi que estas não passaram de meros ataques gratuitos de quem nem se deu ao esforço mínimo de ler o que foi publicado no jornal, muito menos o livro que justificou a entrevista. A esses nada há a dizer a não ser indicar-lhes a leitura. Talvez a seguir mudem de opinião ou sejam capazes de verdadeiras críticas, sempre salutares.

Não é a primeira vez que o tema faz capa no nosso jornal. Retomámo-lo porque não perdeu actualidade e porque o Embaixador Carlos Fernandes, pese embora a sua avançada idade, mantém uma lucidez impressionante e uma vontade e coragem louváveis para desconstruir um mito através de um trabalho sério e devidamente documentado.

«O Diabo» é por natureza um jornal polémico, no sentido de gerar controvérsia para que se chegue à verdade.

Editorial da edição desta semana de «O Diabo».

Sem comentários:

Enviar um comentário