quinta-feira, 30 de maio de 2013

O ócio do povo


Não deixa de ser curioso ouvir um comunista preocupado com a extinção de um feriado religioso, como o Corpo de Deus, que hoje passou a ser um simples dia de trabalho. É óbvio que o aproveitamento político não tem limites, mas só cai na esparrela quem quer. No plenário da Assembleia da República de hoje, o deputado do PCP António Filipe afirmou: "Hoje, dia 30 de Maio de 2013, é o primeiro feriado roubado aos trabalhadores. É o primeiro dia em que todos os que têm trabalho, trabalham sem receber." Parece que para os comunistas portugueses a religião já não é "o ópio do povo"... É o ócio do povo.

Sem comentários:

Enviar um comentário