terça-feira, 28 de maio de 2013

Av. da República

Av. da República, 50. Edifício já demolido, Lisboa, 1970. 
Adaptado de Nuno Barros Roque da Silveira, in Arquivo Fotográfico da C.M.L..

Hoje, em conversa com uma arquitecta, uma geógrafa e uma jurista, veio à baila a Avenida da República, em Lisboa, especialmente os edifícios que foram demolidos para dar lugar a prédios novos.Todos concordámos que o que aconteceu numa das principais vias da capital —  que, infelizmente, não é excepção   é um crime contra a cidade e os seus habitantes. Mais, durante a defesa da reabilitação urbana, a arquitecta recordou que não basta preservar as fachadas, como se vê em tantos casos, antes se deve preservar o conjunto.

Por fim, falou-se da Praça Duque de Saldanha, onde os novos prédios  como o caixote espelhado que substituiu o Monumental, ou a taveirada de esquina  convivem com edifícios de outra época, muitos já devolutos. A triste conclusão a que se chegou foi a de que, em breve, não restará nesta praça qualquer vestígio de outros tempos.

N. B. - A imagem acima foi retirada, com a devida vénia, do excelente blog Bic Laranja, que muito se tem dedicado a este tema. Um trabalho muito importante, pelo qual está de parabéns.

Sem comentários:

Enviar um comentário