quinta-feira, 2 de maio de 2013

Acabar com a discriminação positiva


Como o nome indica, a discriminação positiva, ou affirmative action, é discriminatória e põe em causa o princípio da igualdade. A discussão sobre a legitimidade deste tipo de medidas está inquinada à partida pelas habituais acusações de “racismo”, o que tem evitado qualquer debate sério sobre a questão.

Agora, é o insuspeito “The Economist” que propõe o fim de tais políticas. No editorial intitulado “Time to Scrap Affirmative Action”, considerado por muitos como “herético”, afirma “Governments should be colour-blind”. Nesta edição, para além do caso norte-americano, são também analisados os casos da África do Sul e da Malásia.

Sem comentários:

Enviar um comentário