quinta-feira, 2 de fevereiro de 2012

Futebolice


O futebol, à semelhança do resto do País, também entrou na senda o endividamento. Notícias da semana passada revelaram o que já se suspeitava – a falência. Perante as notificações do fisco para o pagamento das dívidas do chamado “Totonegócio II”, os clubes ameaçaram paralisar todas as competições nacionais se o Governo não estiver disponível para encontrar uma solução negociada. Ou seja, o futebol quer uma situação privilegiada – de excepção – para continuar o circo. Se os clubes são empresas, devem ser tratados como tal. E se a distracção da bola parar, talvez os portugueses prestem mais atenção ao estado do País.

Sem comentários:

Enviar um comentário