sexta-feira, 23 de setembro de 2011

Em desacordo


António Emiliano, professor de Linguística na Universidade Nova de Lisboa, tem sido um incansável activista contra o Acordo Ortográfico (AO), com a mais-valia de saber exactamente do que fala. Depois de “Foi você que pediu um Acordo Ortográfico?” e “O Fim da Ortografia”, ambos de 2008, saiu no ano passado “Apologia do Desacordo Ortográfico” (brochado, 204 páginas, 18,17 euros), publicado pela Verbo, uma compilação dos textos de intervenção e entrevistas contra o AO que o autor escreveu para a imprensa, incluindo também alguns inéditos e um texto inicial de Miguel Esteves Cardoso.

Longe de ser uma polémica encerrada, a questão do AO é ainda bastante desconhecida e referida amiúde superficialmente ou dando apenas voz aos acordistas. Este livro, que tem uma leitura rápida e agradável, sendo acessível ao público em geral, é da maior utilidade para esclarecer fundamentadamente o que, como afirma o autor, é “um atentado contra o nosso património, o nosso povo e o nosso desenvolvimento”. [publicado na edição desta semana de «O Diabo»]

2 comentários:

  1. Há muito que alertámos para a necessidade de ler e ouvir o que o Professor António Emiliano tem para nos dizer sobre a questão do (des)acordo ortográfico. Trata-se não de um velho do Restelo, mas sim de um paladino da defesa da língua e cultura portuguesa.

    ResponderEliminar
  2. Sem dúvida! É dar ouvidos a quem sabe do que fala.

    ResponderEliminar