terça-feira, 22 de setembro de 2009

Pinto-Coelho na revista de imprensa da SIC Notícias

“Uma observação sobre a república imperial americana”

O semanário «O Diabo», voz independente no panorama alinhado da imprensa nacional, traz-nos hoje, nas páginas 2 e 3, o artigo de fundo de António Marques Bessa intitulado “Uma observação sobre a república imperial americana”, a não perder. Para deixar água na boca, reproduzo aqui a conclusão: “A Pax Americana está a promover os homens da Idade da Pedra e a fornecer-lhes armamento pós-diluviano. Vamos fartar-nos de rir, todos: uns no Inferno e outros em outro lado”.

sexta-feira, 18 de setembro de 2009

Os deportados

Perante os resultados eleitorais previstos pelas sondagens para o Bloco de Esquerda e o crescente apoio a uma coligação entre este e o PS para (des)governar Portugal, alguns amigos dizem-me que abandonarão o país. A concretizar-se tal cenário, como lhes respondi, é bem possível que abandonemos a nossa terra, mas não voluntariamente...

quinta-feira, 17 de setembro de 2009

Protesto útil

Nas próximas eleições legislativas há quem, como tantas vezes, vota “contra”, alternando entre um dos do costume. Mas o que acontece é que acaba por votar nos mesmos “contra” os mesmos. Desta vez o protesto poder ser verdadeiramente útil ao votar num partido com um projecto nacional — o PNR.

quarta-feira, 16 de setembro de 2009

Tierra y Pueblo n.º 20-21

O último número da revista da associação identitária Tierra y Pueblo é duplo e com 96 páginas. Tem como tema central “A Europa e a sua realidade etno-biológica”, cujo dossier ilustrado a cores tem dois artigos de fundo de Juan Gilabert e a recensão do livro “Problemas de la Identidad Española”. Podemos ainda ler artigos de Miguel Jardim, Gabriele Adinolfi, Enrique Ravello, Enrique Monsonís, Jean Haudry, entre outros.

Nas habituais referências a publicações, há que destacar o apontamento sobre a revista da Associação Terra e Povo. Não esquecendo as páginas de poesia de Juan Pablo Vitali.

Por fim, nas páginas consagradas às actividades da associação, é de referir a ida de Enrique Ravello a Moscovo e a reportagem sobre a Universidade de Verão da Terra e Povo, que se realizou em Lisboa e que contou com a presença, entre outros, do presidente da Tierra y Pueblo.

terça-feira, 15 de setembro de 2009

Nacionalistas do PNR à beira da eleição

Esta é a chamada de capa da edição de hoje do semanário «O Diabo» para uma notícia que analisa os resultados das sondagens relativos aos partidos sem representação parlamentar, coisa que mais nenhum outro órgão de comunicação social fez. Referindo a recente sondagem da Universidade Católica, que coloca o PNR à frente dos chamados “pequenos partidos” nas intenções de votos dos inquiridos, o que a confirmar-se possibilitaria a eleição de um deputado por Lisboa nas próximas eleições legislativas. A este propósito o jornal entrevistou o presidente do partido, José Pinto-Coelho, que afirmou: “temos vindo sempre a crescer de votação, o que nos permite acreditar num bom resultado. Estou convencido que vamos crescer. Agora, que ser prudente em relação às sondagens. Uma coisa é o que se diz perante um inquérito de opinião, outra é como se vota.

Ainda n'O Diabo

Algumas notas sobre outras coisas que me agradaram na edição de hoje de «O Diabo». A primeira para a coluna “O Diabo que o carregue” que desmascara o PPM de Nuno da Câmara Pereira, dizendo: “Está mais do que claro para que serve, afinal, o chamado Partido Popular Monárquico – um perigoso equívoco que consegue, sozinho, fazer mais estrago à causa monárquica do que todos os republicanos juntos.” A segunda para as “Munições” de Henrique Afonso, nas quais destaco as referências aos livros “Pourquoi je suis moyennement démocrate”, de Vladimir Volkoff, e “Histoire de l'Afrique”, de Bernard Lugan, e à homenagem da artista plástica portuense Gabriela Marques da Costa ao Condestável.

O Santo Destemido (100x60cm)

Um jornal que vale a pena

O semanário «O Diabo», que há muito refiro aqui, passou por uma recente restruturação, mas continua altamente recomendável. O novo subtítulo, “jornal independente”, descreve-o na perfeição. Numa altura em que a imprensa está cada vez mais alinhada e politicamente correcta, «O Diabo» não tem medo de pôr o dedo na ferida. Veja-se a edição de hoje que, para além da opinião de António Marques Bessa, Alberto João Jardim, João de Castro Mendia, entre outros, apresenta-nos nas centrais a forma como o presidente angolano, José Eduardo dos Santos, anda “a comprar Portugal”. Para além desta, podemos ler artigos sobre temas habitualmente “esquecidos” como, as ligações entre os maiores partidos e as grandes empresas, o crescimento das listas de espera nos hospitais, a situação precária de milhares de professores e a análise das últimas sondagens que indicam a possibilidade de o PNR eleger um deputado por Lisboa, complementada com uma entrevista ao presidente do partido, José Pinto-Coelho.

domingo, 13 de setembro de 2009

PNR no Prós e Contras

O presidente do PNR, José Pinto-Coelho, estará amanhã no programa da RTP Prós e Contras, desta vez dedicado aos dez partidos sem assento parlamentar que concorrem às próximas eleições legislativas.

sábado, 12 de setembro de 2009

Cutty Sark


A boa notícia é que hoje reabre o Cutty Sark — o pub mais odiado de Itália — no dia da fundação do Estado Livre de Fiume. Mas uma notícia ainda melhor é que vou lá voltar em Novembro! Já diz aquela música dos ZZA: Questo posto qua è casa nostra, è Cutty Sark!

sexta-feira, 11 de setembro de 2009

Amanhã em Marvila


Amanhã estarei em Marvila no jantar-convívio daquela que será uma das quatro candidaturas a juntas de freguesia apresentadas pelo PNR nas próximas eleições autárquicas.

quarta-feira, 9 de setembro de 2009

Henri Vincenot por Pierre Vial

As Editions Pardès publicaram mais um volume da colecção "qui suis-je ?", uma obra de Pierre Vial sobre o escritor francês Henri Vincenot (1912-1985), autor de obras como Le pape des escargots (1972) ou Les Etoiles de Compostelle (1982).

Fazendo uma pequena biografia deste escritor enraízado, Vial diz-nos que ele "toda a sua vida foi um contador, um chantre da sua pátria carnal, a eterna Céltia, dos campos e das florestas onde estão as suas raízes, ou seja o seu solo e o seu sangue".

Fonte: Terra e Povo

terça-feira, 8 de setembro de 2009

La Nouvelle Revue d'Histoire n.º 44

O meu caro amigo Humberto Nuno, ultimamente, tem-se antecipado na compra desta revista obrigatória. Pois, desta vez, cabe-me informar em primeiro lugar que o último número de «La Nouvelle Revue d'Histoire» está disponível nas bancas do nosso país.

O tema central deste n.º 44 é “Violência e Política”, com um dossier onde podemos encontrar artigos de Dominique Venner, Jean-Joël Brégeon, Jean Bourdier, Martin Benoist, Charles Vaugeois, Philippe Conrad, Adrien Brocard, Antoine Baudoin, René Marchand, que vão desde a Revolução Francesa à violência do islão. Destaque ainda para a entrevista com um dos mestres da literatura medieval Philippe Walter, sobre o imaginário medieval, e os artigos “Há 2000 anos: Teutoburgo”, de Yann Le Bohec, “Henrique VIII, o fundador”, de Jean-Pierre Poussou, “A tese iconoclasta de Shlomo Sand”, sobre o historiador israelita que afirma que o povo judeu foi inventado, de François-Georges Dreyfus, e a análise geopolítica de Aymeric Chauprade sobre a armadilha afegã, entre outros. Como sempre, temos a crónica de Péroncel-Hugoz, desta vez sobre os ingleses que amaram a França, e as secções habituais, com destaque para a dos livros publicados, na qual é de referir a crítica de Dominique Venner ao último livro de Pierre Vial, sobre Henri Vincenot.

Pinto-Coelho na RTPN

domingo, 6 de setembro de 2009

PNR em Alcobaça

José Pinto-Coelho e João Pedro Amaral

O PNR apresentou ontem em Alcobaça a sua candidatura às eleições legislativas pelo círculo de Leiria, num almoço-convívio que contou com a presença do cabeça-de-lista João Pedro Amaral, militantes locais e dirigentes do PNR, entre os quais o presidente José Pinto-Coelho.

Pelas ruas de Alcobaça

Após o almoço decorreu uma acção de campanha de distribuição de folhetos e contacto com população, sendo a comitiva muito bem recebida pelas pessoas que transmitiram a sua preocupação com o actual estado do país, nomeadamente no que respeita à segurança e ao emprego, e aos problemas da sua região, com ênfase para a agricultura. Muitos demostraram abertamente o seu apoio ao partido, especialmente os mais jovens.

Com os jovens


Fonte: Leiria Terra Portuguesa

sexta-feira, 4 de setembro de 2009

Para amanhã

Estarei presente amanhã em Alcobaça para o almoço-convívio do PNR e posterior acção de campanha ao lado da oposição nacional que levanta a sua voz, lembrando as palavras do nosso Rodrigo Emílio, por Portugal e mais nada!

quinta-feira, 3 de setembro de 2009

As colecções dos jornais

As quebras de vendas na imprensa escrita há muito que fizeram com que os jornais começassem a vender todo o tipo de produtos associados. Vem isto a propósito de uma conversa com um amigo que maldisse esta prática e ao qual respondi que nem tudo era mau. Desde algumas colecções em fascículos para posterior encadernação — coisa que parece ter caído em desuso —, bem interessantes, até outras actuais que recomendei. Em curso, estão duas que faço e aconselho: a tradução dos livros da Osprey sobre as batalhas da Segunda Guerra Mundial, distribuída às quintas-feiras com o «Correio da Manhã» e a «Sábado», e a banda desenhada de Bourgeon, “Os Passageiros do Vento”, distribuída às quartas-feiras com o «Público» e que incluirá um álbum inédito em Portugal. Uma das vantangens dos quiosques é que, contrariando instruções, vendem as colecções sem o respectivo jornal.

quarta-feira, 2 de setembro de 2009

Cinema de propaganda

Der Fuehrer's Face, 1943.
A não perder o artigo do Eurico de Barros no «Diário de Notícias» de hoje sobre o cinema de propaganda na II Guerra Mundial, intitulado “Quando o Pato Donald saudou Hitler”, que lembra os grandes realizadores que, de ambos os lados, realizaram filmes e documentários de propaganda patriótica e militarista, rematando que “no final, as imagens dos vencedores passaram a valer como História”.

terça-feira, 1 de setembro de 2009

Mais Pérez-Reverte

Finalmente foi publicado em português, pela Porto Editora, “A Sombra da Águia”, um livro de Arturo Pérez-Reverte cuja história é baseada num curioso acontecimento que teve lugar durante a campanha da Rússia em 1812. Em 2006 considerei-o “um divertido relato ligeiro sobre a pesada realidade da guerra e as relações humanas em condições extremas, que se lê de um fôlego”. Não li a tradução, mas foi realizada por Helena Pitta, que tem feito um bom trabalho na passagem da obra deste escritor espanhol para a nossa língua.