sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

A Suíça, os minaretes e o essencial

A Suíça
Este pequeno país europeu voltou a incomodar muita gente. É curioso ver como os grandes "democráticos" estão sempre prontos a acusar esta terra de real democracia directa de populismo, extremismo, entre outros mimos. Por tal, estão de novo de parabéns os suíços que votaram como lhes apeteceu, ignorando as pressões politicamente correctas, em especial da UE. Mais de 57% dos eleitores votaram a favor da proibição da construção de minaretes.

Os minaretes
Para além de tudo mais, os minaretes são sobretudo um símbolo. Para os expansionistas islâmicos, são padrões colocados que marcam o avanço da conquista da Europa. Quem confunde minaretes e mesquitas com meros locais de culto, como uma questão de liberdade religiosa, ignora propositadamente que o islão não separa a religião da cultura nem da política.

O essencial
Perante tal situação e para evitar alguns entusiasmos excessivos, é necessário formular uma pergunta de resposta óbvia: o nosso combate principal é impedir a construção de minaretes na Europa? Evidentemente que não. A islamização, bem como a imigração maciça, são consequências. Apesar de se tornarem causas de vários outros problemas, não deixam de ser consequências do nosso inimigo principal: a mundialização, levada a cabo pelo capitalismo apátrida com o objectivo de criar um mundo uniformizado e desenraízado.

Sem comentários:

Enviar um comentário