quarta-feira, 4 de novembro de 2009

Réfléchir & Agir n.º 33

O número de Outono da obrigatória «Réfléchir & Agir», “revista autónoma de desintoxicação ideológica” que divulgo sempre que sai, tem como tema central “As pátrias carnais, pelo fuzil ou pelas urnas?” e faz um périplo pela Córsega, o País Basco, a Bretanha, a Irlanda, a Flandres, a Catalunha e a Occitânia, com artigos de Pierre Gillieth, Bertino Bassotti, Enrique Ravello, Daniel Leskens, Laurent Rodesches, e as entrevistas com Julen de Mandraga, fundador da ETA, Frederig Ar Bouder, presidente do Adsav, o partido do povo bretão, e Xavièr Alopex, sobre o interesse e a actualidade de aprender línguas como o bretão, occitano ou alsaciano. A encerrar este magnífico dossier, a reflexão de Eugène Krampon “Rumo à Grande Europa das etnias”.

Destaque ainda para a grande entrevista com o comediante Dieudonné, a reflexão sobre Georges Sorel, de Éric Norholm, e os artigos “A experiência de Cantenbury”, de Bruno Favrit, “Peter Sellers ou a esquizofrenia cómica”, de Pierre Gillieth, entre outros. Nas notas de leitura, temos dez páginas de livros para descobrir. Não esquecendo as habituais críticas, música e cinema, os breves comentários à actualidade e outras secções habituais.

Sem comentários:

Enviar um comentário