quarta-feira, 3 de junho de 2009

PNR no SPP. Pela segurança em Portugal

Hoje estive presente, juntamente com o cabeça-de-lista e o presidente do partido, na reunião entre o PNR e o presidente do Sindicato dos Profissionais de Polícia (SPP), António Ramos, onde foram discutidas questões sobre a segurança do nosso país e as adversidades que enfrentam as nossas forças policiais. A segurança é, como sabido, uma das grandes bandeiras do PNR e foi óptimo verificar a concordância de várias das propostas do partido com as do SPP, nomeadamente a da fusão da PSP e da GNR num corpo único de polícia nacional.

A reunião teve cobertura da imprensa, que no final entrevistou Humberto Nuno de Oliveira e António Ramos. O candidato do PNR afirmou que “As pessoas devem saber que se a polícia não age é porque não tem meios, porque está desautorizada, está num país de pernas para o ar onde o criminoso é sempre um bom, um desgraçadinho, um indivíduo cheio de problemas sociais e o agente da autoridade é sempre um malandro que persegue esses jovens desenquadrados, essa gente coitadinha, tão desprotegida da sociedade”. António Ramos partilhou esta posição e disse que de modo a garantir a segurança dos cidadãos é necessário “uma polícia motivada no aspecto dos meios humanos e materiais”.

Sem comentários:

Enviar um comentário