domingo, 31 de agosto de 2008

Réfléchir & Agir n.º 29

Neste número da óptima revista «Réfléchir & Agir» o tema central é “A nossa saúde envenenada”, com artigos de Eugène Krampon, Jean-Michel Vernochet, Robert Rodesches, Léon Camus, Christian Bouchet e as entrevistas com Jean-Philippe Desbordes e Jacques Baugé-Prévost, atravessando assuntos como o trabalho, os OGM, os laboratórios, a droga, a televisão, o cancro, entre outros.

Na sequência da crítica feroz ao último livro de Guillaume Faye “La Nouvelle Question Juive” no número anterior, é publicado agora um direito de reposta da Diffusion du Lore ao qual a revista afirma que “não tira nem uma linha à crítica de Eugène Krampon”.

Destaque ainda para a homenagem a François Duprat, o “historiador-militante assasinado” em 1978, assinada por Christian Bouchet e a entrevista com o comediante Dominique Zardi. Referência também para a reflexão de Edouard Rix sobre Werner Lass e Karl-Otto Paetel, “dois nacionais-blocheviques alemães”, o artigo de Julien Snorre sobre René Daumal “poeta do essencial” e a entrevista com o geopolitólogo Pierre Hillard.

Nas habituais secções de livros, pintura, música e cinema, destaque para o artigo de Pierre Gillieth “Murnau, o poeta da imagem”.

sábado, 30 de agosto de 2008

Terre & Peuple Magazine n.º 36

Mais um número da obrigatória revista da associação Terre et Peuple que tem como tema de capa “A terra, ela, não mente”, com os artigos “A terra na tradição indo-europeia”, de Jean Haudry, “Aqueles que não amam a terra” e “Civilização terrena, civilização do enraizamento”, de Pierre Vial, e “Henri Vincenot e o regresso à terra” de Jean-Pierre Delarge. A não perder, também, o artigo de fundo de Alain Cagnat intitulado “50 anos de naufrágio argelino: 1958-2008”. De referir ainda as reflexões de Jean-Patrick Arteault sobre o livro “La Guerre Probable”, do general Vincent Desportes, e o relato das actividades da delegação na Catalunha Norte, Terra i Poble.

Como sempre, podemos ainda ler críticas a livros e a álbuns de banda desenhada, bem como comentários sobre a actualidade e as habituais rubricas sobre genealogia e culinária.