quarta-feira, 8 de outubro de 2008

Justiça?

Nihil honestum esse potest, quod iustitia vacat
Marcus Tullius Cicero

Um breve comentário ao chamado julgamento da “extrema-direita” (como se uma tendência política fosse crime...), que resultou na condenação de várias pessoas, algumas por escritos na internet! Leva-nos a pensar em que país vivemos...

A leitura do blog Prisões de Abril é esclarecedora, ao dar informações fidedignas sobre este processo e ao compará-lo com a forma como são tratados casos actuais de criminalidade violenta no nosso país.

Desde o empolamento deste caso no início, com exageros inacreditáveis, às totalmente injustificadas medidas de coacção, até à impunidade dos carrascos de antecipação, este foi mais um caso que manchou a (in)justiça portuguesa. Ainda querem que os cidadãos confiem nela...

Como alguns (poucos) tiveram coragem de afirmar, este processo teve, desde o início, contornos de perseguição política. Perseguição, aliás, impensável num dito estado de direito democrático.

Mas quem se importa? Para estes não há Amnistia Internacional, nem grupos de solidariedade. Apesar de o facto de ao se fechar os olhos a atropelos destes se estar a abrir as portas a todo e qualquer tipo de abuso no futuro, como já tive oportunidade de alertar aqui, numa versão livre do poema de Martin Niemöller.

Sem comentários:

Enviar um comentário