terça-feira, 16 de setembro de 2008

La Nouvelle Revue d’Histoire n.º 38

Mesmo a propósito, o tema central do último número de «La Nouvelle Revue d’Histoire» é “O despertar da Rússia”, em cujo editorial o director nos diz: “Para Vladimir Putin ninguém está habilitado a impor o seu direito a outrem. Esperemos que ele se lembre disso nas suas relações com os estados bálticos. Destes princípios advém também a noção de "democracia soberana". Soberania e democracia estão ligadas. Uma não se pode conceber sem a outra. O que deveria significar logicamente uma democracia fundada não sobre os direitos do homem abstracto e sem raízes, mas sobre os direitos dos nacionais de nações concretas”. Num óptimo dossier, traz-nos os artigos “Memória russa e memória europeia” e “Para saudar Soljenitsyne”, de Dominique Venner, “Nas origens da história russa”, de Jean-Pierre Arrignon, “Os alemães na terra dos czares”, de François-Georges Dreyfus, “O regresso dos Romanov”, por Jean des Cars, e “Volkoff, o mais russo dos escritores franceses”, e ainda a cronologia “Do comunismo à nova Rússia. 1917-2008”, feita por Charles Vaugeois e as entrevistas com o economista Jacques Sapir, feita por Michel Rival, sobre “O despertar da Rússia”, e com Aymeric Chauprade, sobre “A geopolítica da Rússia”, feita por Virginie Tanlay.

Destaque ainda para a entrevista com Jean-Marie Constant sob o tema “Uma outra história de França”, o artigo sobre “A epopeia da Nova França”, de Philippe Conrad e o retato de Jacques Bergier, por Jean Bourdier, bem como para as secções habituais.

Como sempre, uma leitura obrigatória a não perder.

1 comentário:

  1. Novidade das Edições Réquila: "A Genealogia do Pensamento Nacionalista" de Fernando Campos.

    edicoesrequila.blogspot.com

    ResponderEliminar