quarta-feira, 14 de maio de 2008

Réfléchir & Agir n.º 28

O último número da revista de referência «Réfléchir & Agir» tem como tema central a “Geopolítica da Nova Ordem Mundial” e oferece-nos um dossier excepcional com as entrevistas com Alain de Benoist, sobre o neoconservadorismo, e com Jean-Michel Vernochet, sobre a geopolítica do islão, e os artigos “O lobby pró-israelita e a política externa americana”, de Léon Camus, “Os tiranos estão entre nós. O exemplo de Dominique Strauss-Kahn”, de Thierry Meyssan, “Como sair da falência económica e monetária internacional?”, de Pierre Leconte, “Rússia: Restauração putiniana e perspectivas geopolíticas”, de Robert Steuckers, “De Lisboa a Tallin... e mais além”, de Alfred Montrose, entre outros.

No que respeita ao posicionamento dos responsáveis pela revista, destaque para o artigo “Guillaume Faye: faz ele ainda parte do nosso movimento?”, na sequência da publicação do livro “La Nouvelle Question Juive”, com o qual, para a «R&A», o autor “transpôs uma linha ideológica maior” e por isso “já não faz parte no nosso movimento”. De seguida, num editorial assinado pelos directores da revista intitulado “A propósito dos Identitaires”, estes dão-nos conta da atitude do grupo francês “Les Identitaires” que recusou a presença da «R&A» e da “Terre et Peuple” numa tentativa de união de vários movimentos que já não se identificam com o FN, por estes serem “muito radicais politicamente e muito comprometedores”.

Referência ainda para os artigos “Ciência e Raça”, de Edouard Rix, e “Maurice Bardèche: Um archote na noite”, de Patrick Canet, bem como para as habituais notas de leitura, críticas de música e secção de cinema.

1 comentário: