quinta-feira, 15 de maio de 2008

De novo regressamos à aventura

De novo regressamos à aventura
de descobrir em nós rumos antigos,
de novo a alvorada tem o ritmo
de cânticos guerreiros antigos.

Alerta, os olhos fitos na paisagem,
avançamos... Como o comando
fosse ditado pelo sangue dos nossos avós.

Que força essa que nos faz partir?!
Que força essa que vai dentro de nós?!
E como sempre vamos.

E como sempre iremos
nos longes oceanos
nos mares-meninos-medos,
nos ventos-tempestades.

Que monstros são arremedos,
E povos são vontades.

João Conde Veiga
in «Vestiram-se os Poetas de Soldados», Cidadela (1973).

Sem comentários:

Enviar um comentário