sexta-feira, 25 de abril de 2008

Abril

Em mais um 25 de Abril que alarga o fim-de-semana, reitero o que já disse sobre os feriados políticos. Mas hoje, estando a minha outra casa blogosférica em período de nojo, não posso evitar referir aqui o que começa a ser característico deste mês, ameaçando tornar-se novo ditado popular.

No ano passado, no quarto mês, a polícia (do pensamento?) irrompeu em vários lares e apreendeu, entre muitas outras coisas inacreditáveis, livros! Este ano, no mesmo mês, a (in)justiça portuguesa está a braços com um processo onde o que mais motiva a acusação são alegadas ideias e convicções políticas. A lembrar outros tempos...

Assim, as páginas obrigatórias a visitar nesta data são Abril... Prisões mil! e Prisões de Abril, ontem como hoje este é o mês das perseguições por motivos políticos.

Para mais leituras abrilinas, o meu caro amigo Nonas oferece Miguel Torga, Manuel Maria Múrias, Rodrigo Emílio, António José Saraiva e António Silva Cardoso.

3 comentários:

  1. então a rádio do domingo?

    ResponderEliminar
  2. não deixa de ser curioso saber que o autor deste blog está envolvido num processo e nem sequer vai a tribunal responder, ainda para mais sabendo que ele é dirigente de uma associação racista... se eu fosse aos seus camaradas desconfiava...

    ResponderEliminar
  3. e se fosses esperto ficavas calado porque só mostras-te que és ignorante em todo o processo...

    ResponderEliminar