domingo, 12 de novembro de 2006

Nick Griffin absolvido

O presidente do British National Party (BNP), Nick Griffin e o militante Mark Collett, foram abslovidos das acusações de incitamento ao ódio racial. Foi este o resultado do recurso, num caso que teve origem no ano passado devido a um documentário da BBC, filmado com câmara oculta. Em causa estavam declarações proferidas sobre o islão e sobre os muçulmanos. A absolvição foi comemorada à saída do tribunal com cerca de 200 apoiantes a aplaudir Griffin enquanto este abria uma garrafa de espumante e discursava para a multidão, chamando “baratas” aos jornalistas da BBC, que na sua opinião abusou da sua posição, e dizendo que nem o governo nem a BBC lhe podiam tirar a liberdade. A voz da censura não tardou, com Gordon Brown a afirmar que, perante este veredicto, as “race laws” têm que ser endurecidas.

2 comentários:

  1. gostei deste blogue, vou linkar.

    cumprimentos

    ResponderEliminar
  2. ///

    ...A voz da censura não tardou, com Gordon Brown a afirmar que, perante este veredicto, as “race laws” têm que ser endurecidas...


    --- O caminho a seguir... não é andar a 'lamber-as-botas' à Maioria (vulgo Parasita Branco)!!!
    --- O caminho a seguir... é declarar 'guerra' à Maioria (vulgo Parasita Branco)!...Ou seja:
    (...antes que seja tarde demais...)
    -> É urgente reivindicar o LEGÍTIMO Direito ao SEPARATISMO ÉTNICO AUTOCTONE (a divisão dos países):
    ------> 1) um espaço ( 50% ) de Competição Global: para os 'Globalization-Lovers'...;
    ------> 2) outro espaço ( 50% ) de Reserva Natural de Povos Nativos: para a preservação das Identidades Étnicas Autóctones -> será para aqueles europeus (uma minoria) que pretendem estar no Planeta - com dignidade, coragem e determinação - a Lutar pela Sobrevivência da SUA Identidade Étnica.

    ///

    ResponderEliminar