segunda-feira, 11 de setembro de 2006

O Islão avança em Portugal

Na última edição da revista «Única», um dos suplementos do semanário «Expresso», um dos artigos publicado por ocasião dos cinco anos passados sobre os atentados terroristas que destruíram as torres gémeas do World Trade Center, intitulado “A ameaça periférica”, analisa a atenção das forças de segurança portuguesas à comunidade islâmica residente no nosso país.

No geral, dá-nos a ideia que não existe perigo nenhum, reforçando o conceito de que em Portugal nada ou quase nada acontece. Diz-se mesmo que “ninguém acreditou verdadeiramente, logo após o 11 de Setembro, que Portugal pudesse estar em risco”. Só o Euro 2004 alterou um pouco este sentimento de imunidade, mas rapidamente se voltou ao habitual.

Mas, neste clima cor-de-rosa, há coisas que saltam à vista e nos fazem reflectir. Como o reconhecimento pela DCCB que “a dificuldade está em acompanhar a nova vaga de imigrantes que começaram a chegar nos anos 90, fora do contexto das ex-colónias”. Sobre os paquistaneses, “por enquanto, sabe-se pouco sobre onde estão, com quem se dão e por onde viajam”, e “os marroquinos, argelinos e os árabes do Médio Oriente que também têm vindo para Portugal são igualmente pouco conhecidos pelas autoridades e até pelos meios académicos”. Olhando para a origem dos autores de atentados terroristas islâmicos noutros países da Europa, não são afirmações muito animadoras.

O real avanço do Islão vem nos dois últimos parágrafos, quando se revela “uma das revelações mais perturbadoras da recente tentativa de atentado no aeroporto de Heathrow, a origem de três dos suspeitos: jovens brancos com um passado de drogas e álcool que se converteram recentemente ao Islão.” É um fenómeno que não se fica pelo Reino Unido ou a França, países com grande presença islâmica. Até em Portugal, segundo o artigo, “o número de convertidos aumentou depois do 11 de Setembro”! Apesar de não ser feita qualquer relação ou análise deste fenómeno, ficamos também a saber que só em Lisboa fazem-se duas a três conversões por mês. É-nos relatado, ainda, o caso da conversão de André Martins, de 21 anos, que “fez amigos guineenses e sentiu o chamamento da religião deles”. André vive em Odivelas, uma das zonas com maior presença muçulmana em Portugal.

São os sinais de que até num país com uma presença e influência muçulmana por enquanto reduzida, o Islão começa a avançar.

31 comentários:

  1. Vamos comendo leitão enquanto se pode, caro Duarte!
    eh,eh,eh!

    Legionário

    ResponderEliminar
  2. E tambem la se vao as "bejecas", as fresquinhas imperiais, os bons copos de bom vinho....

    Islamicos e filoislamicos(os tontos e pateticos amiguinhos) fora da Europa!

    Saudacoes

    ResponderEliminar
  3. É verdade! Qualquer dia comer carne de porco ou beber bebidas alcoólicas é ofensivo, como já começa a ser em certas partes ocupadas/colonizadas da Europa.

    Legionário,
    Já confirmei a ida aos leitões. Vemo-nos sábado.

    Miazuria,
    Um grande abraço transeuropeu.

    ResponderEliminar
  4. ///

    --- Antes que seja tarde demais... Separatismo...

    ///

    ResponderEliminar
  5. Outro para ti!

    Traiasca Europa si Portugalia!

    ResponderEliminar
  6. miazuria, tente lá expulsar-me de Portugal :p

    Infeliz escolha de palavras para camaradas que tenham uma opinião diferente da sua, não acha?

    ResponderEliminar
  7. O Padraic Pearse vontade nao me falta...
    Gostas mais dos Shiitas ou dos Sunitas?
    O que e que escolhes? Meca, ou Qom?


    Islamicos e amiguinhos do Islao fora da Europa!

    ResponderEliminar
  8. Faço minhas as palavras do Camarada Padraic. Experimentem dizer-nos isso na cara, vá experimentem lá...estamos à espera.

    ResponderEliminar
  9. Digo-te sim,senhor Alvaro Fernandes.
    Como to disse varias vezes no passado, ou ja nao te lembras?
    E para mais com colaboracionistas nao falo.
    Islamicos e amiguinhos dos islao fora da Europa!
    Ouviste bem?

    Ja agora, para quando uma manifestacao em frente do patriarcado, contra as declaracoes corajosas do Papa?

    MIguel Angelo jardim

    ResponderEliminar
  10. Olha um Padraic Pearse pró-islâmico. Isto só mesmo de um débil mental que já foi/é separatista, nacionalista, padreca, anarquista, ou por onde lhe dá conforme os dias. Não percebe que o Pádraic Pearse, cristão e identitário, teria vómitos perante um tamanho imbecil ou, no mínimo, mijar-se-ia a rir. E a Alvarucha, também já se converteu? O esquizofrénico nacional-socialista-depois-nacional-bolchevista-depois-novamente-nacional-socialista-para-melhor-dar-graxa-aos-skins-depois-integralista-lusitano-porque-ninguém-lhe-dava-ouvidos-e-nem-o-ACR-o-papava-e-depois-nacional-bolchevista-outra-vez? Vá lá com a sua mania de dar graxa e mudar de discurso conforme muda a assistência pros amiguinhos islâmicos, e veja lá se não lhe cortam a pila.

    ResponderEliminar
  11. Bem..se for uma mulher a dizer-vos isso na cara aidan lhe enfiam uma burka e batem com uma vara...se for um homem..?
    Vocês (islâmicos) têm as vossas exigências, crenças, e argumentos que gritam sem problemas de consciência pela Europa fora...e eles que estão no seu próprio país e que com todo o direito o querem defender..não poderiam dizer-vos isso na cara? (onde pelos vistos já não se pode nem dizer "nós" e "eles" e temos que nos auto-censurar é nas aulas de política...mas cá fora já não temos o políticamente correcto a defender-vos o ouvido sensível)

    ResponderEliminar
  12. Estou indeciso caro Miguel, mas os xiitas parecem estar a sair-se bem.

    Mas a minha inclinação é mesmo para os Sufis, esses podem beber cerveja e comer leitão.

    Não o conhecia tão violento, é bom, quem se sente é filho de boa gente.

    Se os filo-sionistas abandonarem a Europa eu, como filo-islâmico, também a abandono.

    Prefere Tel Aviv ou Nova Iorque?

    ResponderEliminar
  13. Ó Padraic Parvo, porque é que quem é contra o islão tem de ser filo-sionista? Tens uma mente tão pequenina que não consegues ver mais do que isso não é?

    ResponderEliminar
  14. Obrigado pelas corajosas afirmações do anónimo do costume. Já consegui subir de nível, antes era atrasado mental agora sou esquizofrénico, sempre é uma melhoria. Já só falta mesmo que tais gentes, dotadas sem dúvida, duma coragem a toda a prova, saiam à rua. Podem sempre fazer uma manifestação de apoio frente ao Patriarcado, ou frente à Embaixada de Israel. Ao esterco pessoal nem respondo a não ser que o distinto anónimo queira combinar para nos encontrarmos pessoalmente. Muito grato.

    ResponderEliminar
  15. Combinar para nos encontrarmos?

    Se tens tanta certeza em quem sou porque não me telefonas ou não me envias um simples mail?

    ResponderEliminar
  16. Quando te decidires a subscrever o que dizes.

    ResponderEliminar
  17. Quando te decidires a subscrever o que dizes.

    ResponderEliminar
  18. hahahah essa é boa, escondes-te atrás de um nick e queres que eu subscreva? Granda lata, tu é que és corajoso, por isso liga-me e logo descobrirás se sou quem julgas.

    ResponderEliminar
  19. Alvaro Fernandes4/10/06 2:39 da tarde

    Não me escondo atrás de nick nenhum, aí está o meu nome que aliás os senhores já se encarregaram várias vezes de postar. Gostaria de saber o vosso.Gosto de saber quem cobardemente me insulta. Não passais de uns porcos.

    ResponderEliminar
  20. é fodido não é, saberes que alguém te conhece tão bem e tu não saberes quem é??? Pois ficas a saber que o meu nome começa por N e que saberás o resto no dia que eu achar melhor, até lá rói-te meu merdas.

    ResponderEliminar
  21. Muito obrigado por demonstrar a sua cobardia não revelando o seu nome. Leve a bicicleta e faça-se à estrada, e não se esqueça que há muitas curvas pelo caminho.

    ResponderEliminar
  22. Começa por N o tanas!!!!!!!
    O arqueofuturista a ver se se safa

    ResponderEliminar
  23. Não sei quem é o anónimo que procurou aqui lançar-me nesta discussão, mas escreve que me procuro "safar", de quê não sei bem, talvez se despisse a capa do anónimato pudesse assumir as suas acusações como um homem.

    ResponderEliminar
  24. não te preocupes arqueofuturista que ele sabe bem quem sou eu. o chico esperto que disse que és tu só quer tirar nabos da pucura mas o nabo aqui é ele.

    ResponderEliminar
  25. Huggin Blitzkrieg8/10/06 11:45 da tarde

    ó anonimo parvo, isso é so coragem, poes-te atras de um pc e declaras guerra ao mundo, es o maior, ja agora pores a carinha de fora da janela, e dares um passo à rua? sempre se combinava um mano a mano para se fazer umas inscricoes nessa tromba.

    va pronto nao me chamem violento, simplesmente odeio porcos cobardes, pseudo-parvos que declaram guerra ao mundo em frente ao pc e sao uns mauzoes do mata e esfola e nunca se ve nenhum desses parvos pelas ruas.

    va beijinho e ja te identificavas hahaha ou nao

    ResponderEliminar
  26. O gajo sempre foi um cobarde e chibo mas qualquer dia vai ter o que merece

    ResponderEliminar
  27. Huggin Alexandre Blitzkrieg9/10/06 2:53 da manhã

    pois que e um otario e um chibo ja eu reparei, cobarde, entre outras coisas, mas nada como se resolver cara a cara, olho por olho e dente por dente, mas claro claro em anonimo nao se acusa.

    deve ser mais um borra na cueca que anda por ai, ai ai ja te tornavas um homemzinho hahaha

    ResponderEliminar
  28. A gente sabe bem ONDE VIVE, e quem é esse anónimo.
    Por isso: CUIDADO!

    ResponderEliminar
  29. eheheheh se sabes quem eu sou e onde moro porque não apareces por cá? pode ser que tenhas uma surpresa. Logo ficas a saber se sou cobarde e chibo.

    e escusas de assinar com tantos nicks, sei bem que és tu Alvarozinho quem escreve estes commentarios

    ResponderEliminar
  30. Huggin Alexandre Blitzkrieg10/10/06 12:54 da manhã

    mas qual alvaro seu parvo, tas ai todo pu piu quack quack, inutil pato donald, falas falas mas dar acara nao e contigo

    ResponderEliminar
  31. Não quero tomar parte nesta discussão, mas quem assina como Huggin Alexandre Blitzkrieg não pode bater com elas todas.

    ResponderEliminar