terça-feira, 1 de agosto de 2006

A UE e o projecto europeu

João Pedro Dias analisa hoje, num artigo no semanário «O Diabo», a postura da UE face à crise no Médio Oriente. Mais uma vez, a Europa demonstra a sua fraqueza ao fazer assentar o seu projecto numa construção económica. A UE não tem uma política externa ou uma defesa comuns. É preciso uma Europa que ponha em primeiro lugar os europeus e não o mercado, unida nas grandes questões como a defesa, a diplomacia, as fronteiras, ao mesmo tempo que deixa as questões particulares e específicas para os estados. Concordo com o JPDias quando conclui que “demitindo-se a UE de ter uma actuação política de relevo, contentando-se em actuar apenas nos domínios económicos, a prazo mais ou menos longo poderá ser o futuro do próprio projecto europeu a estar em causa.

3 comentários:

  1. MAs antes de se chegar à união política tem que se passar pela união económica. E a união política só é possível se os países começarem pro aceitar a Constituição Europeia, o que não aconteceu em França e na Holanda.
    (A maioria das pessoas nem sabia o que era).

    ResponderEliminar
  2. A união política só é possível se houver um Ideal que inspire os Europeus. Sem esse Ideal, a UE não passa de um saco de gatos em que cada um dos Estados tenta "sacar" o mais que pode.

    NC

    ResponderEliminar
  3. Meu caro Amigo,
    Também de férias internéticas, só hoje tomei conhecimento da sua gentil referência à prosa que publiquei. Agradeço a mesma e registo com agrado que algumas das conclusões possam ser subscritas pelo ilustre editor desta «casa» que frequento assiduamente. Cumprimentos. JPDias

    ResponderEliminar