terça-feira, 18 de julho de 2006

Liberdades de expressão (II)

Na passada semana falei aqui de pedofilia e referi o caso do “partido pedófilo” holandês. Hoje leio no «Jornal de Notícias» que um tribunal de Haia chumbou o requerimento que pretendia que fosse impedida a sua constituição. A decisão baseou-se na “liberdade de expressão”, que o tribunal entende ser a “base de uma sociedade democrática”. Não me vou alongar sobre este caso, lembrando apenas que há muito que vemos o avançar da ofensiva dos pedófilos. Como noutros casos, estes vão impondo a pouco e pouco os seus comportamentos como normais.

Perante esta decisão judicial e depois de ler várias opiniões favoráveis, não posso deixar de lembrar que quando está em causa a proibição de partidos nacionalistas ou de “extrema-direita”, todas as vozes habitualmente defensoras da tolerância — até nos casos mais aberrantes — se unem para num apelo à censura e à perseguição. São os dois pesos e as duas medidas da “liberdade de expressão” a que temos direito.

8 comentários:

  1. Ainda bem que esse partido acabou por dar em nada!
    Se pretendem acabar com partidos "supostamente" extremistas porque não começam pelo Bloco de Esterco?

    ResponderEliminar
  2. Não vejo mal nenhum em haverem partidos nacionalistas. O problema, quando se fala de extremismos, está no facto de esses extremismos fazerem mal a alguém. O nacionalismo cm ideologia não mata ninguém. Não sou PNR nem Be. Aliás, não há partidos perfeito do meu ponto de vista, mas mais vale um nacionalismo ou europeísmo do que um multiculturalismo invasor de culturas..... pedofilia é crime, nacionalismo não lol...

    ResponderEliminar
  3. Ainda não perdi as "esperanças" de ver aparecer por aí, uns "partidos" que defendam o homícidio livre, o incesto, a obrigação de se ser homossexual (já pouco falta), o andar de pernas para o ar e mãos no chão e todo o tipo de aberrações que passarem na cabeça de uns tantos loucos.
    Mais uma vez, aplico aqui aquele meu princípio de que "a tolerância é a porta aberta da intolerância". Já agora, formem aí um partido que obrigue as pessoas a tirar fotografias todos os dias é que, com a crise , dava-me jeito.
    Um abraço e muitas loucuras.

    ResponderEliminar
  4. "pedofilia é crime, nacionalismo não"

    Por enquanto...

    NC

    ResponderEliminar
  5. Por enquanto? não me estou a referir a actos de violência, a racismos.....vais-me dizer que qq dia gostar do país de origem é crime?

    ResponderEliminar
  6. Pedro Frade fan23/7/06 9:40 da tarde

    Eu reclamo liberdade de expressão para dizer que estou apaixonada pelo lindão do Pedro Frade, esse super homem vice presidente do PNR.

    Ele é que deveria ser o presidente porque assim o PNR ganharia as eleições rapidamente.Imaginem os cartazes com a usa carita laroca... uau já tou toda humida!

    ResponderEliminar
  7. Para isso ainda tens que passar a perna ao MRPP

    ResponderEliminar
  8. Tás a brincar, esse pedro frade é mesmo assutador, o PNR que se cuide e nunca mete esse mongo á frente das cameras de tv.

    ResponderEliminar