terça-feira, 25 de julho de 2006

Ainda o nuclear

Há um ano atrás, reflecti aqui sobre aquela a que chamei “uma questão nuclear”, onde me debrucei sobre o problema energético de Portugal e da Europa. Agora, leio que o “nuclear reduziria em 50% factura da electricidade”, conclusão a que chegou um estudo da Faculdade de Economia do Porto. Um dado curioso revelado pela notícia, é que o autor do estudo chegou à conclusão que “em 2005 cerca de 16% da energia consumida teve origem nuclear”. Já sabia que no nosso país isto acontecia, mas não sabia números. Que sirvam para abrir os olhos a certas pessoas, nomeadamente os crentes da religião anti-nuclear que pensam viver num país “limpo”. Espero que muitos destes falsos ecologistas, que se deixaram manipular por uma estratégia política anti-europeia, reduzam substancialmente o seu número. A energia nuclear deixou de ser uma oportunidade para se tornar uma obrigação. Para enfrentar os desafios do futuro, a solução energética para Europa deve conciliar o nuclear, as energias renováveis e um entendimento petrolífero com a Rússia.

2 comentários:

  1. prepara-te para morrer Duarte...

    ResponderEliminar
  2. LOL

    Acho que o nuclear já devia era ter avançado....Mas os portugueses não percebem que com a falta de inovação não rogridem, e que com a EDP só continuam a "arrotar" centenas de € ao ano, ao preço que eles querem... Não querem nuclear amigos? Quem sofre somos nós, não são os projectos de empresários que se vão instalar noutro país... Nós com tantourânio e com um empresário interessado em investir tinhamos mais era que aproveitar... Ignorância fg....

    ResponderEliminar