domingo, 14 de maio de 2006

PNR em Vila de Rei

Enquanto os partidos com assento parlamentar comem à mesa do orçamento e os pequenos esperam pelas eleições e os tempos de antena, o Partido Nacional Renovador sai à rua em defesa de Portugal e dos portugueses. Contra a maré politicamente correcta, o PNR denuncia a destruição do nosso país e do nosso povo. É claro que esta atitude assusta os interesses instalados, ainda para mais quando gera a simpatia e o apoio de populares.

Hoje, em Vila de Rei, depois de (mais) uma campanha negativa por parte dos media, o PNR manifestou-se contra a decisão da presidente da câmara de combater a desertificação através do incentivo à imigração de famílias brasileiras. Como era de esperar, o protesto foi um sucesso. Decorreu sem problemas e captou a atenção e o apoio de vários vilarregenses.

Infelizmente não pude estar presente, mas consegui ver uma entrevista em directo com o presidente do PNR, na Sic Notícias, para além das declarações de alguns habitantes locais que estavam totalmente de acordo com os manifestantes.

José Pinto-Coelho recusou que o protesto fosse contra a famílias brasileiras, afirmando que “não somos contra o imigrante ou as migrações, que é um fenómeno normal e de todos os tempos. Somos, isso sim, é contra a invasão em massa e a pura e simples substituição dos nosso povo, por outros povos e por outras culturas.” Disse que “temos cerca de 600.000 desempregados em Portugal e a preocupação da senhora Irene Barata (e de todos os políticos imigracionistas) é a de oferecer trabalho aos brasileiros! Claro, trabalho-escravo.” Lembrou, também, que as centrais sindicais nada disseram sobre este caso.

Num apelo popular, disse:
Povo Vilarregense! Povo português!
Não se deixem mais enganar pelos políticos de sempre. Esses, dos partidos e dos sindicatos do sistema, da extrema-esquerda à direita parlamentar, são todos eles culpados e responsáveis pelo estado de coisas a que chegámos. Nós somos o país de Europa onde se vive pior. Até quando iremos aguentar sem reagir? Está na hora de dar voz e dar força ao PNR e de acabar com o reinado dos traidores que só prejudicam a Nação e o seu Povo. Esses mesmos traidores que, a cada dia que passa, mais e mais hipotecam o futuro dos portugueses e ameaçam a continuidade de Portugal enquanto Nação. É bom que o povo Português nos vá conhecendo! Ao conhecer-nos, vai descobrir que nós somos de facto, aqueles que defendem os seus verdadeiros interesses. Que nós somos a alternativa! Contrariamente aos 5 partidos do poder que apenas são alternância entre si. Estamos fartos de sermos mal tratados! Não podemos mais consentir nas suas prepotências, mantendo-nos calados.

7 comentários:

  1. ///

    --- Os 'governantes' são o espelho da maioria:

    Jornal Destak – 4/Maio/2006
    “ A esmagadora maioria ( 85% ) dos portugueses está desinteressada do país – um inquérito da empresa TSN [ líder mundial em estudos de mercado ao consumidor ]. Os autores do estudo indicam que «se Portugal fosse uma marca e, se nada fosse feito, estaríamos em rico de desaparecer»... “

    ---> CONCLUSÃO ÓBVIA: A ÚNICA forma de salvar, alguma coisa, da Identidade Europeia é... borrifarmo-nos para a MAIORIA... e... Reivindicar o LEGÍTIMO Direito ao Separatismo!!!...

    ///

    ResponderEliminar
  2. Sempre atento, o Duarte, ao contrário de muitos outros ;)
    Um abraço

    ResponderEliminar
  3. Este sr Duarte está a precisar de uma liçaozinha...não se esconda atrás do blogue...

    ResponderEliminar
  4. Ó ngr, vai dar uma volta ao bilhar grande.
    O pessoal tem mais que fazer... do que andar a aturar-te.

    ResponderEliminar
  5. Fico chocado com artigos deste tipo que, no fundo, só fazem o jogo do inimigo.
    Imigrantes brasileiros que até vêm para cá para trabalhar para nós e que até têm uma cultura pouco diferente da nossa não nos incomodam e até são benéficos para o país.
    Os imigrantes que nos incomodam e nos prejudicam são os imigrantes espanhóis, franceses, italianos, alemães, etc., que entram cá à vontade, não precisam de visto nem sequer de passaporte, para correrem com gestores portugueses e instalarem-se cá, a mandar em nós, a despedir portugueses, a encerrar fábricas, etc.
    Estes, os europeus, é que são o perigo que ameaça a nossa nação!
    Teria sido muito mais útil se estes manifestantes em vez de se deslocarem a Vila de Rei para protestar contra quatro ou cinco imigrantes brasileiros que estão a trabalhar em cafés ou em albergarias, se deslocassem a uma qualquer multinacional para exigir a saída do administrador delegado e a sua substituição por um português.

    ResponderEliminar
  6. Este tipo, o "raiozinho", e mesmo retardado mental!

    ResponderEliminar