sexta-feira, 12 de maio de 2006

Mau precedente

Muito tem sido dito sobre a iniciativa da presidente da Câmara Municipal de Vila de Rei que, para contrariar o envelhecimento da população local, patrocinou a vinda de famílias brasileiras para o conselho, que beneficiarão de várias regalias. Nada tenho contra as pessoas em questão e, aliás, tendo em conta o estado brasileiro de onde vêm, serão com certeza na sua maioria de origem europeia, ou seja, muitos deles serão até descendentes de portugueses. Se falo neste aspecto, é porque para além de não diabolizar estas famílias, que podem ser as mais honestas e bem intencionadas do mundo, considero que têm maior proximidade connosco do que imigrantes de outras origens.

No entanto, o que está aqui em causa é o mau precedente que esta medida representa. Numa altura em que no nosso país há cada vez mais imigrantes e no qual os conflitos sociais se agudizam e a criminalidade aumenta, não é de incentivos à imigração que precisamos. Se queremos perpetuar o povo português, precisamos de… portugueses! Quando a seguir às notícias de baixa taxa de natalidade nacional, encerramentos de maternidades, aumento da carga fiscal das famílias portuguesas, alteração da lei da nacionalidade, aumento do número de desempregados, entre outras, nos é anunciado que a solução para a vitalidade do nosso povo está na imigração, isto é um apelo a baixarmos os braços. A partir de agora, esta solução milagreira desculpa todos os erros governativos, políticos e legislativos. E toca de abrir cada vez mais as portas! Hoje brasileiros… amanhã senegaleses?

Contra esta situação protestam, já amanhã, o PNR e a FN, numa manifestação pública em Vila de Rei, pelas 17 horas.

Sem comentários:

Enviar um comentário