quinta-feira, 30 de março de 2006

História da Reconquista

Aconselho hoje aqui uma leitura essencial para compreender a nossa história e o conflito entre a Europa e o Islão. Num livro que condensa a guerra de expulsão dos muçulmanos da Península Ibérica, o historiador francês Philippe Conrad analisa sucintamente os aspectos militares, políticos e sociais da Reconquista: um movimento que devolveu a nossa península à Europa. Numa altura em que presenciamos um novo “choque de civilizações” e em que muitos pretendem fazer passar uma visão “cor-de-rosa” de uma convivência pacífica entre o Ocidente e o mundo muçulmano, este é, hoje mais do que nunca, um livro impossível de ignorar na compreensão das relações entre duas visões do mundo diametralmente opostas. Para despertar ainda mais a vossa curiosidade, deixo-vos um excerto da conclusão:

«Foram necessários nove séculos para apagar a presença muçulmana de Espanha. Nove séculos de confronto quase permanente que — se não devem fazer esquecer os contactos frutuosos entre as duas civilizações — nem por isso deixam de dominar a história medieval da Península. Lamentar o fracasso de uma coexistência que não tinha grande coisa a ver com a “harmonia pluricultural” sonhada por alguns dos nossos contemporâneos não faz qualquer sentido hoje. Como J. Pérez mostrou, essa coexistência, fruto da História, não autoriza a falar de uma Espanha pluralista, pois que “… Os Judeus e os moçárabes sob o domínio muçulmano, e depois os Judeus e os mudéjares sob a autoridade dos soberanos cristãos tinham um estatuto de ‘protegidos’, com o cariz pejorativo que se associa a esse adjectivo… Logo que a Reconquista terminou, já não havia razões para manter esse estado de coisas… A Espanha tornou-se um país como os outros na Cristandade europeia. Podemos lamentá-lo, pensar que poderia ter continuado a ser uma ponte entre o Oriente e o Ocidente. Provavelmente, os seus soberanos não devem ter pensado nisso. Em 1492, eles quiseram assimilar os vencidos e os minoritários… Os mouriscos, herdeiros dos mudéjares, recusaram assimilar-se; foram obrigados a expulsá-los no início do século XVII.»

in “História da Reconquista”, Philippe Conrad (Europa-América, 2003).

Sem comentários:

Enviar um comentário