terça-feira, 14 de fevereiro de 2006

Hemeroteca (VI)

Quando iniciei a rubrica Hemeroteca, decidi que o critério de escolha seria a data de publicação do jornal ou revista. Hoje, excepcionalmente, dou lugar ao primeiro número de «O Diabo» por ser terça-feira, apesar de este ter saído no dia 10 de Fevereiro de 1976, completando assim trinta anos de existência.

Título: O Diabo
Data: 10 de Fevereiro de 1976
N.º 1 (Ano I)
Director: Vera Lagoa

Renascia, no período conturbado do pós-25 de Abril, um jornal que começara no Porto, em 1895. A escolha do título era justificada assim: “Há quem se escandalize pela ousadia de retomar a direcção de um jornal de tão honrosas tradições. A verdade, porém, é que "O Diabo" apareceu, nas suas várias fases, normalmente em períodos de crise, quando se tornava necessário um certo espírito de crítica mordaz que não poupava ninguém escalpelizando todas as situações numa posição de independência sempre ao serviço da verdade.” A primeira página era dominada pelo editorial de Vera Lagoa e pela dúvida de quem seria o próximo presidente. Do conteúdo destaco o artigo sobre “As horas decisivas do 11 de Março”, “Quem inventou Otelo?”, de A. de Montemuro, uma entrevista com o jornalista Fernando Barradas, as crónicas de apoio a Vera Lagoa de Fernanda Leitão e Natália Correia, o dossier retornados e ainda as coisas do Diabo. O jornal custava 7$50 - sete e quinhentos, como se dizia então. Na publicidade, o destaque vai para a Citroën Dyane e para os apartamentos na Rua Filipe Folque que se vendiam a partir de 750 contos. Na última página, o jornal publicava o seu estatuto editorial: “O "O Diabo" é um semanário que pretende servir os interesses do Povo Português por meio de uma informação livre, independente e não partidária. Retomando uma tradição de jornal de combate, "O Diabo" repudia também qualquer espécie de manipulação ou censura interna. "O Diabo" defende ainda um jornalismo rigoroso, objectivo e verdadeiro, comprometendo-se a respeitar a Lei de Imprensa e os princípios deontológicos que regem os profissionais da informação.

1 comentário:

  1. Eurico de Barros14/2/06 10:08 da tarde

    Durante muitos anos, e com grande prazer e honra, colaborei em «O Diabo».

    ResponderEliminar